Teste de velocidade

Generic selectors
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in posts
Search in pages

Notícias

Twitter expande testes do recurso de ocultar respostas e comentários

Objetivo é reduzir comentários abusivos, mas ferramenta é questionada.

Após ter início no Canadá, os testes com o recurso de ocultar comentários indesejados no Twitter aparece para alguns usuários nos Estados Unidos e no Japão.

Segundo a plataforma, o objetivo é fazer com que os próprios perfis atuem como moderadores, com maior controle em impedir comentários ofensivos. Outras mudanças são estudadas pelo Twitter como forma de combater spam e, principalmente, comentários abusivos na rede social. Uma iniciativa parecida já foi anunciada pelo Instagram.

Em seu blog oficial, o Twitter dá uma mostra de como funciona a ferramenta. O comentário pode ser ocultado pelo dono do perfil que fez a postagem inicial. Para isso, é só clicar no mesmo botão onde estão as opções bloquear, silenciar e denunciar. A alternativa aparece como Ocultar Resposta. Assim, a postagem deixa de fazer parte da conversa original.

Contudo, todas as respostas ocultas podem ser acessadas pelo público geral, reunidas em uma aba específica. O autor da resposta escondida não recebe nenhum tipo de notificação, mas pode perceber que seu comentário não aparece na thread.

O autor da postagem original também pode optar por reverter a ocultação do comentário a qualquer momento.

Com essa transparência, o Twitter pretende evitar má utilização da ferramenta.

Apps ilimitados e internet com máxima velocidade e sem perda de conexão você encontra na TIM! Confira os planos TIM Controle e ache o ideal para você!

Receios quanto ao uso da ferramenta

Essa, aliás, é uma das preocupações levantadas com o anúncio do novo recurso. O receio é que perfis públicos usem a ferramenta para mascarar os comentários. Por exemplo, um político pode ocultar comentários que exibam fatos que desmintam uma informação postada. 

Afinal, mesmo que as respostas consideradas negativas sigam em exibição, nada garante que elas serão acessadas pelo mesmo número de pessoas que visualizam a thread principal. Assim, seria muito mais fácil criar as chamadas “bolhas”, que passam a impressão de que boa parte dos usuários tenham o mesmo pensamento.

De acordo com o Twitter, essa preocupação faz com que o recurso chegue ao público de forma lenta e gradual. O objetivo é que a plataforma analise como a ferramenta será usada em diversas culturas do mundo, antes de chegar ao nível global.

Para avaliar a percepção sobre o novo recurso, o Twitter realizou uma pesquisa no Canadá. Os resultados mostraram que 27% das pessoas que tiveram seus tuítes ocultados reconsideraram sua resposta original e a forma como interagiram na postagem.

Na Oi você também encontra planos controle para navegar no Twitter e no Facebook sem gastar internet.

voltar para o top