Xbox

The Walking Dead: A New Frontier – Review

Apesar de ser um jogo de zumbi, em The Walking Dead: A New Frontier o drama é explorado por causa do gênero de aventura, em que decisões afetam no andamento do jogo.

Umas das séries mais populares da Telltale Games, The Walking Dead ganhou um terceiro capítulo chamado A New Frontier. O jogo de Adventure (aventura) foi lançado para PC, PlayStation 4, Xbox One, Android e iOS.

Ao contrário do que se possa imaginar, em The Walking Dead: A New Frontier não há matança de hordas de zumbis, nem cenas fortes de ação. Isso porque o gênero do jogo faz com que sua história seja centrada nos personagens, suas relações, ações e consequências de suas escolhas. Nele, é preciso tomar decisões difíceis, que envolvem até mesmo questões morais.

Assim como no primeiro episódio, lançado em 2012, em The Walking Dead: A New Frontier cada ação do jogador pode afetar o relacionamento com outros personagens e até mesmo mudar os rumos da história, característica que é comum aos Adventures e especialidade da Telltale.

Contudo, em The Walking Dead: A New Frontier a construção repete erros de outros títulos da Telltale, de maneira que o jogador sinta que qualquer uma de suas decisões acarretará em um mesmo fim, por exemplo. Além disso, o game traz gráficos bonitos e bem elaborados. No entanto, alguns engasgos podem ser sentidos. Saiba mais no review de The Walking Dead: A New Frontier.

 

Confira outros títulos que entraram para o Xbox Game Pass recentemente. Acesse a loja online e baixe seus jogos!

 

Uma história com vários capítulos em The Walking Dead: A New Frontier

 

The Walking Dead: A New Frontier é composto por capítulos, com duração aproximada de quatro horas cada. A história gira em torno do personagem principal, Javier Garcia, conhecido como Javi. Depois do apocalipse zumbi, ele foi obrigado a criar a família do irmão, David, que desapareceu.

Nos primeiros capítulos da saga, ele precisa mediar conflitos entre os sobreviventes. Contudo, nos últimos episódios da história, é a hora de Javi lidar com a descoberta de que o irmão David está vivo, e agora lidera uma facção chamada A Nova Fronteira.

Em meio a tudo isso, a personagem de temporadas anteriores, Clementine, ressurge. Agora, ela é mulher forte e madura, deixando para trás a imagem de menininha indefesa. Ela é a segunda personagem mais importante do game. Em alguns momentos, o jogador até assume o seu papel, sobretudo em flashbacks que destacam relações familiares e a sua importância.

 

Decisões afetam os rumos da história

 

Assim como em outros títulos da Telltale, o foco de The Walking Dead: A New Frontier está no desenrolar da história, baseado nas ações e nas decisões do jogador. Dependendo das escolhas, pode ser que o jogador não consiga deixar todos felizes, sentindo que está negligenciando os sentimentos de alguns, ou ainda sendo uma espécie de traidor com outros personagens.

 

Progresso da temporada anterior pode ser usado

 

Se você jogou também a última temporada e salvou os dados em seu console, pode recuperar seu progresso em The Walking Dead: A New Frontier. Dessa maneira, as decisões tomadas anteriormente são usadas para moldar a personalidade do personagem na nova temporada da saga.

No entanto, se você já vai começar por The Walking Dead: A New Frontier ou não tem os dados salvos, basta responder a um questionário sobre alguns eventos importantes dos games lançados anteriormente. Entretanto, tais respostas não fazem tanta diferença no desenrolar da história atual.