icone office 365

R$40 de desconto no Office 365 com o cupom: CD40

Teste de velocidade

Notícias

Segundo pesquisa, metade dos brasileiros compra regularmente pelo smartphone

Pesquisa realizada pela PwC mostra que esse número subiu mais de três vezes desde 2013.

A pesquisa Global Consumer Insights 2019, produzida pela PwC, mostrou que cerca de 50% dos brasileiros usam o smartphone para fazer compras de forma regular. Esse percentual é mais do que três vezes maior do que nos últimos anos, passando de 15% para 50% entre 2013 e 2019.

No mesmo período, as compras em lojas físicas caíram de 70% para 62%. Em relação as compras online em computadores e notebooks, elas foram de 69% para 59%. Já as compras por tablets, experiência mais próxima de um smartphone, passou de 20% para 29%.

Essa tendência pode ser explicada por alguns fatores, como o maior acesso aos smartphones e planos de internet móvel. Contudo, o principal ponto para a mudança nos hábitos de compras é a praticidade. Afinal, nada mais fácil do que comprar o produto que você precisa em alguns toques na tela do celular.

 

Compare online os melhores planos de celular para contratar e ativar o seu sem sair de casa!

Lojas físicas devem apostar em tecnologia

Outros dados da mesma pesquisa mostram que o brasileiro espera cada vez mais ao visitar uma loja física. Quando perguntados sobre o que é importante nessa experiência, as respostas mais comuns incluíram a possibilidade de realizar pagamentos de forma prática e sem filas, o alto conhecimento dos atendentes sobre os produtos e acesso à internet dentro da loja.

Ou seja, ao comprar em uma loja física, o público quer a praticidade das compras online, mas com atendimento especializado

A tecnologia parece ser o melhor caminho para que as lojas de varejo continuem atraindo clientes. Investimentos em caixas de autoatendimento, mapeamento de jornadas e identificação de oportunidades personalizadas estão entre as ações que melhoram a experiência em uma loja física.

Contudo, o atendimento em alto nível não pode ser deixado de lado e é determinante na conquista do cliente. Parece justo, afinal, a ida até uma loja deve ser justificada por vantagens que não existem na compra online, e o atendimento pessoal é uma das possibilidades mais óbvias.

Crescimento dos serviços online

A pesquisa de 2019 foi dividida em diferentes segmentos: automotivo, entretenimento, saúde e serviços financeiros. Os resultados mostram que os brasileiros estão mais dispostos a confiar em serviços online em todas as categorias.

Por exemplo, 28% dos consumidores se mostraram receptivos à ideia de ter um carro autônomo nesse momento. Por outro lado, 31% consideram a hipótese em um futuro próximo. Apenas 8% dos entrevistados afirmaram não ter nenhum tipo de interesse nessa possibilidade.

Sem surpresas, o setor de entretenimento online foi muito bem avaliado. Cerca de 53% das pessoas usam a internet como fonte de informação principal, número que ficou em 36% nas respostas globais. Já os serviços de streaming são acessados pelo menos uma vez por dia por mais da metade das pessoas nascidas depois de 1994, a chamada Geração Z.

Cerca de 45% das respostas no Brasil e no mundo foram favoráveis ao uso de aplicativos que complementam o acompanhamento médico. Nesse ponto, os apps de exercícios físicos e monitoramento de sinais vitais aparecem entre os preferidos.

Assim como vai menos às lojas físicas, os brasileiros também evitam uma visita ao banco. Cerca de 58% das pessoas responderam que usam o smartphone para pagar contas e ordens de pagamentos. Além disso, 61% usam os apps dos bancos para realizar transferências. Na pesquisa global, essas taxas ficaram em 51% nas duas questões.

 

Para navegar na internet, acessar redes sociais e fazer compras online, escolha o melhor plano da Vivo para você!

 

 

voltar para o top