icone office 365

R$40 de desconto no Office 365 com o cupom: CD40

Teste de velocidade

Notícias

Saiba quais os documentos necessários para fazer o recadastramento de uma linha pré-paga

Regularização das linhas pré-pagas pode ser realizada em poucos minutos, por meio do serviço de atendimento das operadoras.

O processo recadastramento de linhas de celulares pré-pagos, que teve início no mês de abril, já deve ser realizado em todo o país. Quem não completar as informações dos cadastros nas operadoras pode ter a linha bloqueada.

Essa medida da Anatel tem como objetivo reduzir a ocorrência de fraudes e aumentar a segurança dos próprios assinantes. 

Até agora, para ativar um plano pré-pago, era preciso, apenas, informar um CPF válido. Esse sistema facilita, por exemplo, o cadastro de linhas em nomes de terceiros.

Por isso, as operadoras solicitam o recadastramento dos clientes pré-pagos com informações mais completas. Assinantes com cadastros irregulares vão receber mensagens SMS ou ligações das empresas, com informações sobre a atualização. 

Contudo, para evitar problemas, o assinante pode verificar sua situação ao entrar em contato com as operadoras.

 

Conheça os planos pré-pagos da TIM com WhatsApp ilimitado e troque mensagens sem gastar internet!

Documentos para recadastramento das linhas pré-pagas

Nessa primeira fase, os clientes devem informar o CPF, nome completo e um endereço com CEP. Em caso de linhas empresariais, será necessário fornecer o CNPJ, razão social e endereço comercial. É possível, ainda, que as operadoras solicitem outros dados pessoais, como RG e data de nascimento. 

O recadastramento pode ser realizado por meio dos serviços de atendimento das operadoras, em ligação realizada da própria linha:

 

  • Claro – 1052
  • TIM – *144
  • Vivo – *8486
  • Oi – *144
  • Algar – 1055
  • Sercomtel – 1051

Novas informações podem ser solicitadas

A busca por maior segurança pode fazer com que as operadoras solicitem mais informações na ativação das linhas pré-pagas. Uma das medidas seria a criação de um aplicativo para envio de fotos dos documentos e selfies que confirmem a autenticidade das assinaturas. 

Segundo informações, o novo aplicativo será desenvolvido pela ABR Telecom, empresa responsável pelos pedidos de portabilidade e bloqueios das linhas. 

A previsão é que o novo sistema de cadastro entre em testes no início de 2020, e passe a ser exigido no segundo semestre do ano.

 

voltar para o top