Curiosidades

Qual é a diferença entre migração e portabilidade?

Migração ou portabilidade? Já teve que responder a essa pergunta? Descubra aqui qual é a diferença entre migração e portabilidade e veja qual é a melhor opção.

Na hora de contratar um novo plano de telefonia móvel, é comum ter que responder a seguinte pergunta: é migração ou portabilidade? Contudo, nem todo mundo sabe a diferença entre migração e portabilidade de número de celular.

Entretanto, é importante conhecer os pontos em comum e as diferenças entre esses processos. Isso porque elas podem interferir até mesmo na sua decisão, por exemplo.

Existem diferenças se você vai mudar de operadora ou só de plano, mantendo seu número e a empresa que presta o serviço. Veja a seguir qual é a diferença entre migração e portabilidade e descubra como cada uma funciona.

 

Afinal, qual é a diferença entre migração e portabilidade de número de celular?

Basicamente, a diferença entre migração e portabilidade é que a primeira é feita dentro da mesma operadora. Já a segunda representa a mudança de operadora, mantendo o seu número atual do celular.

Todavia, muita gente pode não saber, mas é possível sim mudar de um plano pré-pago para um controle ou pós-pago. E isso, claro, mantendo o número e a operadora. Entretanto, o mesmo também pode ser feito mudando a empresa prestadora do serviço.

Ou seja, quando você contrata um plano de telefonia móvel não está preso a ele, e nem à operadora. Contudo, é importante observar que pode haver fidelização no pacote que você contratou. Geralmente, ela é de 12 meses (um ano). No entanto, depois desse período, é possível fazer a troca de plano ou de operadora normalmente.

Assim como outros aspectos do serviço, esse também vem evoluindo bastante. Hoje em dia, já é comum as operadoras oferecem pacotes sem fidelização, por exemplo. Isso facilita na hora de fazer migração ou portabilidade para um plano com condições melhores para você, por exemplo.

 

Como funciona a migração de plano de celular?

 

Agora que você já sabe qual é a diferença entre migração e portabilidade, é a hora de saber como funciona o primeiro caso. Digamos que você tenha um plano do tipo controle e queira mudar para um pós-pago.

Se não houver a vontade de trocar de operadora, você vai ter que entrar em contato com a sua prestadora de serviço. Assim, basta informar que quer fazer uma migração de plano controle para pós-pago. O ideal é já indicar qual será o seu novo plano.

Contudo, você também pode fazer todo o processo online, no site da operadora. Dessa forma, não será necessário falar com atendente e nem sair de casa. Além disso, a visualização dos planos, preços e vantagens pode ser mais fácil.

Outra possibilidade é fazer downgrade ou upgrade no seu plano de telefonia móvel. Essas opções também devem ser escolhidas caso você não pretenda mudar de operadora. Nesses casos, você continua no mesmo tipo de plano, seja ele pré, controle ou pós.

No primeiro caso, você pode optar por um plano mais barato ou mais simples do que o seu. Essa é uma maneira de cortar custos ou até mesmo de dispensar um serviço que não está utilizando. Assim, não é preciso cancelar o plano para fazer um mais barato, por exemplo.

No entanto, o contrário também pode ser feito. Se você perceber que o seu plano não é suficiente, pode fazer um upgrade. Da mesma maneira como a migração, o procedimento pode ser realizado no próprio site da operadora. Contudo, você também pode ligar ou ir até uma loja física.

 

E a portabilidade, como é feita?

 

A gente já mostrou aqui no blog o passo a passo para fazer a portabilidade do seu número de celular. Contudo, é bem simples de fazer, uma vez que todo o trabalho fica sob a responsabilidade da nova operadora que você quer contratar.

Você vai precisar fazer uma pesquisa para fazer qual é o plano de telefonia móvel que atende melhor as suas necessidades. Depois, basta entrar em contato com a operadora responsável por aquele pacote. Se ela for a mesma que você já é cliente, então você vai fazer apenas uma migração de plano, ok?

Agora, no caso de ser uma operadora diferente daquela que você usa atualmente, aí sim você vai precisar fazer a portabilidade de número. Nesse caso, é só comunicar à nova operadora que você quer contratar determinado pacote.

A partir daí, ela toca todo o processo. Isso quer dizer que você nem vai precisar entrar em contato com a operadora antiga para comunicar a mudança.

Essa facilidade começou a valer em 2007 a partir de uma resolução da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel). Entretanto, é importante destacar que a portabilidade não costuma ser paga. Contudo, a Anatel estabelece um valor máximo de R$ 4 de taxa para portabilidade.

Além disso, é importante verificar se existem dívidas com a operadora antiga, o que pode interferir no processo de portabilidade.

Ah, e lembre-se de que você pode ter que pagar duas contas de celular no mês seguinte. No entanto, isso só pode acontecer nos casos de planos controle ou pós-pago. Entretanto, você não vai pagar os valores cheios, e sim proporcionais ao uso de cada um dos planos naquele mês.

Deixe um comentário

avatar