Claro

Pesquisa mostra o melhor 4G do Brasil

Estudos da empresa britânica OpenSignal e da desenvolvedora de aplicativos Ookla mostram a melhor internet 4G do Brasil. Veja mais detalhes.

A OpenSignal divulgou um estudo sobre a velocidade e a cobertura da internet móvel no Brasil em 2018. Segundo a pesquisa, a Claro é a operadora que oferece o 4G mais rápido do Brasil.

Britânica, a OpenSignal estuda as conexões móveis no mundo todo. A pesquisa que revelou a Claro com o 4G mais rápido é bastante completa, feita através do aplicativo medidor da OpenSignal 6,4 milhões de vezes entre janeiro e maio de 2018. Para isso, foram usados mais de 370 mil dispositivos em todo o Brasil.

Depois da Claro está a Vivo, mas a diferença entre as operadoras é grande. Enquanto a primeira alcançou uma velocidade média de 28 Mbps em downloads usando a internet 4G, a segunda manteve a média de 20 Mbps, ou seja, 27% a menos veloz. Em seguida, estão TIM e Oi.

A Claro também mostrou que tem a maior velocidade em downloads no 3G e nos uploads usando a conexão 4G. Em 2017, a Claro apresentou os melhores resultados na mesma pesquisa. Já em 2016, o título de melhor internet 4G foi para a Vivo.

De maneira geral, a pesquisa avaliou os seguintes quesitos: média de velocidade de download geral, no 3G e no 4G, upload no 4G, latência no 4G (tempo de resposta) e cobertura 4G nas regiões onde a operadora oferece seus serviços

No quesito latência, a vencedora foi a Nextel. Quanto à cobertura, a TIM foi a operadora que apresentou os melhores resultados. Nas demais categorias, a Claro foi a campeã, levando em consideração a média do resultado obtido em todo o Brasil.

Olhando para cada estado, pode existir uma variação na colocação das operadoras que apresentam os melhores resultados em cada quesito. Em São Paulo, por exemplo, a Nextel é a que oferece a maior velocidade de upload no 4G.

Já a latência é menor (o que representa um resultado melhor) na TIM em Belo Horizonte, e na Oi no Rio de Janeiro.

Claro também se mantém em primeiro no estudo da Ookla

A Ookla, desenvolvedora do aplicativo Speedtest.net, para Android e iPhone (iOS), também divulgou um estudo que mostrou que a Claro tem o melhor 4G do Brasil.

Dessa vez, a pesquisa foi feita com base nos dados gerados a partir dos testes de velocidade feitos por usuários do app Speedtest.net.

O “Speed Score”, ou pontuação de velocidade da Claro foi de 24.07, seguida pela Vivo com 16.37. A TIM vem logo em depois, em terceiro lugar, com 13.32 pontos. Já a Oi obteve 10.66 pontos e a Nextel ficou na lanterna com 8.93. Essa pontuação é composta por 90% da velocidade de download e 10% de upload.

A velocidade de download alcançada pela Claro nos testes foi semelhante a vista no estudo da Open Signal: 26,71 Mbps. Já o upload alcançou 9,20 Mbps.

Para ter ainda mais velocidade, Claro aposta no 4.5G

Além de oferecer o 4G mais rápido do Brasil, a Claro vem buscando soluções de se manter na posição e, ainda, ampliar os serviços oferecidos. Em outubro de 2017, a operadora anunciou o início do 4.5G, ou 4G+,  rede móvel que é até 10 vezes mais veloz que o 4G convencional, de acordo com a Claro.

Usando três faixas de frequência, em vez de apenas uma como no 4G, o 4.5G foi destinado, inicialmente, a 11 cidades brasileiras pela operadora. Desde então, a Claro vem apostando alto no novo serviço, fazendo campanhas na internet, na televisão e em outras mídias offline.

O 4.5G tornou-se possível graças ao desligamento de sinal da TV analógica e ainda ao uso de frequências antes destinadas para a internet 2G. Agregando mais essas duas faixas é que o 4.5G consegue ser ainda mais rápido que a internet 4G.

Vale lembrar que nem todos os celulares são compatíveis com a nova conexão, principalmente os lançados antes de 2018. Entre os modelos que suportam a internet 4.5G estão iPhone 8 e Samsung Galaxy S9.

Alguns meses depois do anúncio do 4.5G pela Claro, foi a vez da Vivo trazer a conexão aos seus planos de telefonia móvel. Segundo a operadora, seu 4.5G consegue ser até duas vezes mais rápido que o 4G comum, e já está disponível em mais de 310 municípios brasileiros.

Para a Agência Nacional de Telecominucações (Anatel), no entanto, o uso de nomenclaturas como 4.5G é apenas uma maneira vender aos clientes a conexão 4G com algumas melhorias. Isso porque o órgão afirma que não há uma definição formal de pré-requisitos para que uma conexão seja denominada 4.5G. Entidades internacionais de padronização e a União Internacional de Telecomunicações (UIT) também não têm essa definição.

Sendo assim, é possível ver operadoras e marcas chamando o 4.5G também de outros nomes, como 4G+, 4G Advanced, LTE Advanced ou LTE A, por exemplo.

 

Deixe um comentário

avatar