Teste de velocidade

Generic selectors
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in posts
Search in pages

Blog

Pesquisa aponta que internet no celular tem velocidade média de 13 Mb/s no Brasil

País aparece na 50ª posição no ranking mundial.

Um levantamento divulgado no fim de maio de 2019 pela Open Signal mostra que a velocidade média de navegação na internet móvel no Brasil é de 13 Mbps (megabytes por segundo). Com isso, o país chega à 50ª posição no ranking mundial.

Na pesquisa, realizada periodicamente pela Open Signal, são analisadas milhões de medições de velocidade de navegação em todo o mundo.

O Brasil aparece na frente de outros países da América Latina, como Argentina, com média de 12,8 Mbps, Bolívia, com 12,5 Mbps e Chile, com 12 Mbps em média.

Já o país que tem a internet móvel mais rápida é a Coréia do Sul, com velocidade média de 52,4 Mbps. A Noruega ficou em segundo lugar, com 48,2 Mbps, e o Canadá em terceiro, com 42,5 Mbps. Por fim, na quarta colocação está a Holanda (42,4 Mbps) e a quinta posição é ocupada por Singapura (39,3 Mbps).

Austrália, Suíça, Dinamarca, Bélgica e Japão completam as dez primeiras colocações. No outro extremo, estão Nepal, Algeria e Iraque, com velocidades médias de 4,4 Mbps, 3,1 Mbps e 1,6 Mbps, respectivamente.

Segundo o levantamento, a média global de velocidade na internet móvel é de 17,6 Mbps.

 

Compare os planos de celular e escolha a melhor opção para você!

 

Brasil com 72% de acesso em 4G

 

A pesquisa mostra, ainda, que o Brasil fica devendo em taxa de upload, que é de 4,5 Mbps no país. Entretanto, a discrepância de velocidade entre download e upload é percebida em todos os países analisados.

Segundo a Open Signal, 72% dos brasileiros navegam na rede 4G, mais rápida do que a 3G. Mais uma vez, o primeiro lugar nesse quesito foi para Coréia do Sul. Lá, em 97,5% do tempo, a rede 4G é acessada.

Por fim, um ponto interessante do levantamento mostra que, apesar das altas velocidades, a exibição de vídeos ainda não atingiu o nível de excelência em nenhum dos países analisados, ficando no máximo em “Muito bom”.

Isso pode ser consequência da alta taxa de latência, que ainda pode evoluir em todo o mundo. Provavelmente, essa taxa vai ser alterada com a chegada da internet 5G, já que a baixa latência é uma das vantagens da nova tecnologia.

 

voltar para o top