Curiosidades

Notch: conheça o recorte que virou febre em telas de celulares

Tendência, que se popularizou com o iPhone X, tem como objetivo aproveitar melhor o espaço frontal dos celulares.

Se você acompanha as notícias sobre novos smartphones que chegam ao mercado, deve ter reparado que muitos deles falam em notch de tela. Mas você sabia que esse detalhe vai muito além de uma escolha visual?

Pode-se dizer que o surgimento do notch segue uma linha lógica. De uns tempos para cá, os smartphones são cada vez mais usados para reprodução de vídeos. Seja com o Youtube, Netflix ou outros aplicativos de séries, filmes e vídeos online, essa é uma das atividades mais realizadas no celular. Assim, as fabricantes apostam cada vez mais em modelos com tela grande, para oferecer mais conforto.

Contudo, isso resultou em um outro problema. Celular com tela grande é um vantagem, mas celulares grandes e pesados não costumam funcionar bem com o público. Então, como aumentar a tela sem abrir mão dos sensores essenciais do aparelho, sem deixar o celular muito maior? Foi assim que chegamos ao notch de tela.

 

A loja online da Tim tem os maiores lançamentos do mercado e os melhores planos para você!

 

O que é o notch de tela?

 

Notch pode ser traduzido para o português como “entalhe”. Logo, um celular com notch tem uma entalhe no alto da tela, que guarda alguns sensores. O mais importante deles, normalmente, é a câmera frontal do celular, uma ferramenta indispensável nos modelos atuais.

O primeiro celular a chamar atenção pela tela com notch foi o iPhone X, de 2017. Pode reparar que foi depois dele que mais modelos começaram a apresentar a característica. Entretanto, outros aparelhos já tinham apresentado uma solução parecida, como o Aquos S2, da asiática Sharp, e o Essential Phone.

Mas foi a Apple que soube aproveitar melhor as possibilidades do notch. A marca encaixou nada menos do que oito elementos diferentes no pequeno entalhe da tela. Além da câmera frontal, é ali que ficam o microfone, alto-falante, câmera infravermelha, sensores de proximidade e luz ambiente, projetor e iluminação.

Graças ao notch, e com a saída do Botão Home, o iPhone X conseguiu oferecer uma tela maior, que ocupa melhor a parte frontal do aparelho. E sem deixar o celular com dimensões muito grandes. A marca ainda conseguiu incluir outros recursos avançados, como o sistema de reconhecimento facial.

Portanto, já podemos afirmar que o notch é uma escolha efetiva, já que realmente ajuda nessa questão do tamanho da tela.

Contudo, ele não é uma unanimidade. Tem muita gente que não aprova o visual dessa abinha superior invadindo a tela. E, ironicamente, tem quem diga que atrapalha justamente na hora de reproduzir vídeos ou games. Mas aí entra a questão: é melhor um notch de tela ou menos espaço de visualização?

 

Celulares com notch no Brasil

 

Depois do iPhone X, as telas com notch começaram a aparecer com maior frequência no mercado global e no Brasil.

O detalhe pode ser visto em smartphones intermediários e nos flagships das marcas, como no Motorola One e no LG G7 ThinQ, por exemplo. Quem também investiu no recurso foi a Asus, com o Zenfone 5 e o Zenfone 5Z. Entre os representantes das marca chinesas, estão os completos Xiaomi Mi 8 e o Xiaomi Mi Lite. Ainda com os chineses, o Huawei P20 Pro se destacou pela câmera tripla, mas o notch de tela também está lá.

Nem mesmo os maiores concorrentes da Apple abriram mão de dar uma chance ao notch. O entalhe chama atenção no Google Pixel 3 XL. Até a Samsung se rendeu, e alguns lançamentos futuros da coreana, como o Samsung Galaxy M10 e o Galaxy M20 devem chegar ao mercado com um tipo de notch.

A Apple parece satisfeita, já que o notch voltou em seus modelos de 2018, o iPhone XR, iPhone XS e iPhone XS Max.

 

Informe Publicitário
Tim

Melhor oferta

100MB

serviços digitais

Serviços Tim
A partir de
R$
117,00

por
mês

Vivo

Melhor oferta

100MB

serviços digitais

Vivo
A partir de
R$
129,99

por
mês

Oi

Melhor oferta

25MB

serviços digitais

Serviços Oi
A partir de
R$
114,90

por
mês

Net

Melhor oferta

120MB

serviços digitais

Serviços Net
A partir de
R$
99,00

por
mês

 

Outras alternativas em desenvolvimento

 

Como o mercado de smartphones não fica parado, algumas alternativas ao notch já começaram a aparecer.

Um bom exemplo é a própria Samsung, já que os entalhes do Galaxy M10 e do Galaxy M20 devem ser bem diferentes dos vistos na Apple. Nesses modelos, o notch ficou bem menor, suficiente apenas para guardar a câmera frontal.

Já a VIVO, outra fabricante chinesa, apostou em uma câmera frontal retrátil, que fica “escondida” atrás da tela do celular e abre em menos de um segundo. Aliás, a tela do VIVO Apex FullView reúne algumas funções, como o leitor de impressões digitais e a própria saída de som do celular. Tudo isso para se livrar do notch.

A solução da ZTE com o Nubia X foi abrir mão da câmera frontal. Em compensação, o aparelho chegou com duas telas. Assim, a tela auxiliar da parte traseira ajuda a fazer selfies com a câmera única do aparelho.

Mais uma ideia aparece em outros modelos da Samsung e da Huawei, que eliminaram o notch e colocaram só um pequeno orifício no canto da tela, que é a câmera frontal. Não deixa de ser um tipo de notch, já que é uma interferência na tela, mas o objetivo é garantir um visual mais discreto.

Pelo visto, podemos esperar mais algumas novidades nesse sentido nos próximos meses. Mas nada garante que  notch não vai continuar presente por algum tempo.