Generic selectors
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in posts
Search in pages

Novidades

Menos métricas, mais conteúdo: YouTube vai “abreviar” contador de inscritos dos canais

Segundo representantes da plataforma, objetivo é que foco fique na qualidade do conteúdo produzido.

Depois do Instagram deixar de exibir o número de curtidas de uma foto, o Youtube também adotou medidas para que os números tenham menos destaque na plataforma. Segundo anúncio da empresa, a partir de setembro o número de inscritos em um canal será abreviado.

Atualmente, a informação já aparece abreviada abaixo da janela dos vídeos. Entretanto, algumas plataformas exibem o número completo.

Com a mudança, nem os próprios criadores de conteúdo vão acompanhar essa contagem em tempo real. Ao invés disso, será preciso acompanhar estatísticas semanais no Youtube Studio.

Segundo o Google, o objetivo é que os produtores tirem o foco do número de inscritos para se concentrar na qualidade do conteúdo apresentado.

Veja vídeos no YouTube sem gastar internet com o plano Oi Controle 50 GB!

Como vai ficar a contagem de inscritos nos canais do Youtube?

As mudanças vão afetar canais do YouTube com mais de 1.000 inscritos. Quanto maior for a quantidade de assinantes, menos precisa será sua exibição, já que os valores serão abreviados em três dígitos.

Por exemplo, um canal com 1.234 assinantes vai exibir a métrica 1.23K. Já 12.345 assinantes vão aparecer como 12.3K. Ao passar de um milhão de assinantes, digamos, 1.234.567, o número exibido será 1.23M, e assim por diante.

A medida está longe de ser uma unanimidade, e despertou protestos de produtores e público. Contudo, a plataforma deu a entender que não pretende abrir mão da estratégia.

Passando por algumas renovações, outras novidades do YouTube podem chegar ao público em breve, como fila de reprodução na versão web e interface com mais destaque para miniaturas dos vídeos.

Conheça e assine o plano pós pago TIM Black, que têm franquia exclusiva para reprodução de vídeos no YouTube e Netflix.