icone office 365

R$40 de desconto no Office 365 com o cupom: CD40

Teste de velocidade

Generic selectors
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in posts
Search in pages

Notícias

Internet 6G pode alcançar velocidade 8 mil vezes maior que 5G

Pesquisas já foram iniciadas na China, e perspectiva é que nova tecnologia seja conhecida em 2030.

Muita gente já sabe que a internet 5G ainda está em seus primeiros passos, pelo menos na prática. Embora a nova tecnologia comece a aparecer pelo mundo, em alguns países ela ainda deve demorar. É o caso do Brasil, por exemplo, que só deve ser a rede 5G comercial a partir de 2021.

Porém, mesmo antes do estabelecimento do 5G, a internet 6G já é foco de pesquisas. Os estudos ainda estão em fases iniciais. Entretanto, especialistas afirmam que a internet 6G pode alcançar velocidades de até 1 TB (terabyte) por segundo. Esse número é cerca de 8 mil vezes mais alto do que a velocidade atingida com a rede 5G.

Na China, o Ministério de Ciência e Tecnologia organizou dois grupos de trabalho para o desenvolvimento inicial da internet 6G. O primeiro é formado por executivos e agentes públicos. Já o segundo grupo é formado por pesquisadores de universidades, institutos e empresas de tecnologia.

O primeiro passo é entender o perfil tecnológico e as necessidades para adoção de um futuro novo padrão. Porém, o trabalho é longo, e a conexão 6G não deve ganhar contornos mais concretos até 2030.

Enquanto o 5G não chega no Brasil, aproveite a velocidade da internet 4.5G com um plano Claro Controle e tenha WhatsApp ilimitado.

Vantagens e desafios da internet 6G

A primeira evolução óbvia da rede 6G em relação à conexão 5G é a velocidade. Estima-se que uma nova tecnologia alcance capacidade de transmissão de 8.000 GB/s, ou seja, gigabytes por segundo, equivalente a 1 TB (terabyte) por segundo. 

Para colocar isso em prática, considere um vídeo na Netflix. Com as perspectivas apresentadas pelo 6G, seria possível baixar mais de 142 horas de vídeos em alta qualidade a cada segundo.

Além da velocidade, espera-se que a internet 6G seja capaz de reduzir a latência a uma faixa próxima de zero, ou seja, virtualmente inexistente. Essa taxa indica o tempo necessário entre o envio de informações e o recebimento das respostas, um ponto importantíssimo da Internet das Coisas que já promete grande evolução com o 5G.

 

 

Todavia, o desafio é grande. Para chegar nessas taxas de velocidade e latência, a rede 6G deve usar frequências bem mais altas do que as atuais, na faixa dos terahertz (THz). Porém, quanto mais alta a frequência, menor o alcance do sinal.

Sendo assim, as pesquisas devem incluir uma solução em amplificação desse sinal, para evitar concentrações de antenas. O consumo de energia é outra preocupação que já aparece logo no início, para que o 6G seja um projeto viável, tanto no campo comercial, quanto no campo da sustentabilidade do planeta.

Vale saber que o governo da China não foi o único a começar as pesquisas sobre o 6G, que já começaram no Japão, Coreia e Finlândia. Algumas empresas, como Samsung e LG também estão de olho na nova tecnologia.

Quer economizar no seu plano de celular e banda larga? Confira aqui as melhores ofertas da semana!

voltar para o top