icone office 365

R$40 de desconto no Office 365 com o cupom: CD40

Teste de velocidade

Notícias

IBM deve lançar smartwatch com tela expansível capaz de virar smartphone e tablet

Projeto mostra tela variável que vai de 5 x 7,5 cm até impressionantes 20 x 30,5 cm.

A busca por inovações tecnológicas anda muito mais rápido do que a gente imagina. Quem poderia pensar que um smartwatch que vira um smartphone ou tablet? Parece coisa de filme, mas é um projeto patenteado pela IBM.

Segundo o registro de patente divulgado, em um primeiro momento o dispositivo parece um relógio inteligente como outro qualquer, com tela livre de bordas e dimensões de 5 x 7,5 cm. Entretanto, outras sete telas do mesmo tamanho estão “escondidas” abaixo dessa principal.

Assim, ao deslizar outras três telas, o aparelho chega a 10 x 15 cm, próximo de um smartphone. Deslizando as quatro telas restantes, o display alcança 20 x 30,5 cm, o tamanho de um tablet. O projeto inclui, ainda, alto-falantes e conexões para mouse e teclado.

O pedido de patente foi realizado pela IBM em 2016, chamado “Tamanho variável de exibição para um dispositivo eletrônico”, mas divulgado apenas recentemente.

 

Enquanto o super relógio inteligente da IBM é só um conceito, encontre os melhores smartwatches disponíveis no Brasil na loja online da Claro.

Projeto da IBM levanta mais dúvidas do que respostas

A ideia parece promissora, mas levanta muitas questões. Não há informações sobre o tipo de pulseira necessário para dar suporte a uma tela desse tamanho. Também fica a dúvida sobre como essas telas extras seriam abertas, manualmente ou por meio de um processo automatizado.

Os relógios inteligentes buscam, cada vez mais, oferecer funções de smartphones, como recebimento de chamadas e envio de mensagens de texto. Mas será que o projeto da IBM vai conseguir, realmente, juntar todos os recursos dos dois aparelhos e ainda o conforto de uma tela grande para reprodução de vídeos e outras tarefas? 

Sem dúvida, é uma ideia ambiciosa. Contudo, o relógio com tela expansível da IBM ainda é um conceito, já que o registro de patente não significa que o dispositivo será produzido.

Mas a aposta faz sentido, já que a categoria de wearables segue em crescimento no mercado mundial, e fica mais popular até no Brasil. 

 

voltar para o top