Xbox

Devil May Cry 5 – Review

Jogo de ação e combate está de volta com o que oferece de melhor e algumas boas novidades.

O jogo Devil May Cry 5 chega para fechar a saga de Dante e Nero. Foram onze anos de espera pela continuação da franquia, ou seis, se contar com o spin off do game. A boa notícia é que o novo título não vai decepcionar. Alguns elementos clássicos dos jogos anteriores estão de volta, mas com novas dinâmicas interessantes.

Devil May Cry 5 foi lançado para Xbox One, PC e PlayStation 4. Assim como outros jogos, inclusive alguns games exclusivos para o console da Microsoft, o título deve fazer parte do catálogo do Xbox Game Pass, plataforma de assinatura de jogos.

A nova edição mistura a estética gótica dos primeiros jogos da série com um visual “emo” mais moderno visto no spinoff. Assim, Devil May Cry 5 ganha uma identidade própria, mas sem causar estranhamento aos antigos fãs da saga. Por outro lado, os estreantes também não encontram problemas em acompanhar a história e se envolver com os personagens.

 

Para você que é fã do Xbox aproveite uma biblioteca com mais de 100 jogos! Assine o Xbox Game Pass aqui!

 

Personagens com características bem definidas

 

Dante e Nero estão de volta, com objetivo de enfrentar uma invasão comandada pelo demônio Urizen e, claro, salvar a humanidade. Quem se junta ao hall dos heróis é o misterioso V, que faz sua estreia em Devil May Cry 5.

Os três personagens jogáveis apresentam estilos de lutas variados e bem definidos entre si. Mesmo os personagens já conhecidos ganham novas habilidades, além daquelas já conhecidas dos jogadores da série. Dessa forma, a continuação ganha pontos ao apresentar uma jogabilidade diferente com um formato familiar, que dá boa continuidade aos roteiros anteriores.

Até mesmo as habilidades de V se mostram uma renovação interessante. Sua especialidade é a invocação de animais no ataque aos demônios. Essa espécie de “luta à distância” não é sem motivos, já que V tem físico menos resistente do que os demais protagonistas. Assim, a escolha de seus ataques é uma questão estratégica.

O mesmo vale para a utilização do braço mecânico Devil Bokers, que pode ser usado como ataque ou para escapar dos inimigos. Mas o uso quase “descartável” da arma faz com que o jogador pense bem antes de definir em quais momentos apelar para sua ajuda.

 

Trilha sonora acompanha bem o ritmo do jogo

 

Para concluir as diversas missões da campanha principal, o jogador deve levar, em média, cerca de 13 horas. Pode parecer pouca coisa, em comparação a outros títulos, mas Devil May Cry 5 não perde tempo com momentos de tédio. A adrenalina corre solta a cada passo nos cenários do game.

A trilha sonora tem papel importante na imersão de Devil May Cry 5. A cada nova etapa, a música fica mais intensa, o que ajuda a construir e manter o ritmo do jogo.

 

Informe Publicitário
Tim

Melhor oferta

100MB

serviços digitais

Serviços Tim
A partir de
R$
117,00

por
mês

Vivo

Melhor oferta

100MB

serviços digitais

Vivo
A partir de
R$
129,99

por
mês

Oi

Melhor oferta

25MB

serviços digitais

Serviços Oi
A partir de
R$
114,90

por
mês

Net

Melhor oferta

120MB

serviços digitais

Serviços Net
A partir de
R$
99,00

por
mês

 

Além disso, a própria dinâmica do jogo incentiva novas visitas às batalhas. Sua narrativa não-linear é bem construída e leva o gamer a conhecer outras perspectivas de um acontecimento pelo qual já passou antes. Mesmo repetindo o personagem, é divertido arriscar novos estilos de luta e tentar melhorar a pontuação nas missões.

As batalhas ágeis e os detalhes encontrados ao longo do cenário não deixam Devil May Cry 5 cair na repetição. Vários elementos são inseridos nas missões como forma de enriquecer a narrativa e oferecer mais detalhes sobre o universo da saga. Mais um ponto legal, tanto para os antigos jogadores, quanto para os estreantes na franquia.

 

Gráficos ricos e funcionais

 

Devil May Cry 5 também chega com o título de melhor visual da franquia. A edição usa o motor gráfico RE Engine, que já mostrou seu valor em games como Resident Evil 7 e Resident Evil 2 – Remake.

O visual chama atenção pelos detalhes. É possível perceber as nuances nas expressões faciais dos protagonistas e inimigos, assim em cada pedacinho do cenário. Os efeitos de iluminação, que variam de acordo com cada acontecimento em cena, também merece atenção.

Essa construção também colabora com o gameplay. Os movimentos rápidos e precisos são essenciais para ter sucesso nas batalhas, e o jogador não deve se deparar com problemas nesse sentido.

Enfim, demorou, mas a chegada de Devil May Cry 5 não vai decepcionar por quem esperou mais e dez anos para acompanhar o fim da saga. Gráficos otimizados, roteiro bem construído, personagens que apostam nas particularidades estão entre as evoluções da franquia. Enquanto isso, as referências às edições anteriores e o tom cômico e debochado da série vai despertar a nostalgia dos jogadores mais experientes.


Notice: Uninitialized string offset: 0 in /var/www/html/wp-content/themes/portalcd/templates/live-chat.php on line 7