Generic selectors
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in posts
Search in pages

Blog

Comparativo: Apple Music vs Spotify

Conheça as principais diferenças entre as duas maiores plataformas de streaming de música do momento

Lançado em 2015, a Apple Music, plataforma de streaming de música da Maçã já está disponível para mais de 100 países ao redor do mundo. Além de ouvir suas músicas favoritas, o aplicativo oferece o Beats 1, uma estação de rádio online permanente programada por DJs de peso mundial, como Zane Lowe, que deixou a BBC para se dedicar de forma exclusiva ao projeto.

Mesmo com um novo concorrente de peso na praça, o Spotify ainda é o tubarão do streaming musical. Com mais 140 milhões de usuários, a plataforma oferece mais de 50 milhões de músicas no seu catálogo. Caso tenha dúvidas de qual aplicativo usar, leia este artigo. Ele mostra as principais diferenças e semelhanças entre a Apple Music e o Spotify.

 

Os melhores smartphones disponíveis no Brasil estão na TIM. Acesse a loja online e confira ofertas imperdíveis!

Catálogo

O catálogo do Spotify ainda é um dos maiores do mercado, com mais de 50 milhões de títulos. Além disso, sua lista de músicas não para de crescer. Segundo estimativas da própria empresa, cerca de 20.000 novas faixas são adicionadas à plataforma diariamente. No entanto, bandas clássicas como os Beatles ainda estão fora da relação de artistas do App.

A Apple Music talvez seja o único serviço de streaming capaz de bater de frente com Spotify. De acordo com a Maçã, o número de músicas disponíveis pelo aplicativo também gira em torno 50 milhões no momento. O App possui ainda integração com o iTunes, permitindo  que o usuário ouças músicas de sua biblioteca pessoal via streaming. Quando o assunto é Beatles, a Apple Music sai na frente pois oferece algumas faixas específicas do quarteto de Liverpool.

Além disso, vale lembrar que tanto a Apple Music quanto o Spotify oferecem a possibilidade de ouvir as faixas em modo offline, para usuários de planos pagos.

Compatibilidade

Diferente da maioria dos serviços da Apple, o streaming da marca não é limitado aos dispositivos fabricados por ela. É possível ter acesso ao Apple Music através de smartphones Android e de computadores com Windows, por exemplo.

O Spotify, além de estar disponível para os sistemas operacionais Windows e OS, oferece o serviço também para Linux e consoles como o PlayStation 4.

Qualidade de áudio

Como de costume, a Apple não divulga muitos detalhes sobre as especificações técnicas de áudio dos seus produtos ou serviços. O que sabe até o momento é que a taxa de reprodução da Apple Music é de 256 kpbs, seguindo o mesmo padrão do iTunes. O número fica entre os 320 kpbs oferecidos pelo Spotify Premium, e os 160 kbps disponibilizado pela versão gratuita da mesma plataforma.

Tudo leva a crer, no entanto, que a Apple Music entregue uma melhor experiência ao usuário por usar arquivos de áudio com o padrão AAC, que possui qualidade superior à compressão em MP3, utilizado pelo Spotify.

Recomendação de novas músicas

Ambos os aplicativos oferecem meios de descobrir novas músicas e ampliar o gosto musical do usuários. No Spotify, a opção “Navegar” pode ser utilizada para explorar novos artistas, conferir músicas mais tocadas no Brasil e no mundo, além de descobrir o que seus amigos estão escutando ultimamente.

Na aba “Gêneros e Momentos”, é possível ainda conferir playlists criadas por profissionais do ramo musical com os mais variados estilos, desenvolvidas para serem ouvidas em diferentes momentos, como em atividade físicas, viagens ou até mesmo durante a meditação.

O streaming da Apple não fica para trás no quesito recomendação, disponibilizando novidades musicais com a opção “Para você”. Nela o usuário recebe sugestões  de especialistas em música, a partir da seleção de seus estilos e ritmos preferidos. Nos smartphones iOS, é possível ainda pedir recomendações de músicas de um determinado período para a Siri, a assistente virtual a Apple, através de comandos de voz como “Toque as melhores dos anos 1970”, por exemplo.

Rádio

Dentro do Apple Music, o usuário tem acesso ao Beats 1, estação de rádio exclusiva da plataforma. Com transmissão de música 24 horas por dia, a partir de estúdios localizados em cidades como Nova York, Los Angeles e Londres, a programação é feita por DJs renomados internacionalmente.

Mesmo sem rádios exclusivas, o Spotify permite que os usuários criem até vinte estações personalizadas, com gêneros e estilos diferentes.

Social

Um dos grandes destaques a Apple Music é o recurso “Connect”. Nele artistas geram conteúdos exclusivos sobre seu trabalho e suas inspirações, gerando interação entre os músicos e seus fãs. Os usuários ainda podem comentar e curtir as publicações de seus maiores ídolos.

No Spotify, os recursos sociais se limitam à integração com o Facebook, permitindo que os usuários vejam o que seus amigos andam ouvindo na plataforma, além realizar o compartilhamento de playlists.

Preço

Por fim, para usuários brasileiros, o Spotify oferece acesso gratuito ao serviço Premium por 30 dias. Depois disso, o preço o streaming disponibilizado por R$ 16,90 por mês. Além disso, existe ainda a opção Spotify Família, que inclui até 5 pessoas, por R$ 26,90.

No Brasil, a assinatura da Apple Music pode ser feita por US$ 4,99, algo em torno de R$ 20,00. O plano familiar, com até 6 usuários, está saindo por cerca de R$ 32,00, na conversão de Dólar para Real.