icone office 365

R$40 de desconto no Office 365 com o cupom: CD40

Teste de velocidade

Xbox

Celeste – Review

Conheça detalhes por trás do jogo estilo plataforma 2D mais promissor do momento.

Jogo estilo plataforma 2D, Celeste foi desenvolvido pela dupla canadense Matt Thorson e Noel Berry, com participação estúdio brasileiro Miniboss, localizado na cidade de São Paulo. Lançado em 2018 para Xbox One, PlayStation 4, Nintendo Switch, Windows, Linux e macOS, o game foi prontamente reconhecido pela crítica, sendo premiado nas categorias “Melhor Jogo Independente” e “Melhor Jogo Impactante”, no The Game Awards 2018 – além de ter sido indicado para “Jogo do Ano” no mesmo evento.

Em Celeste, os jogadores entram na pele da menina Madeline, que precisa escalar uma grande montanha nevada e enfrentar os mais diversos perigos ao longo da subida. Nas fases mais avançadas, é possível fazer uso de aparatos rudimentares, como molas que ajudam a passar por cima de obstáculos que vão aparecendo pelo caminho.

O game é um dos mais promissores do momento. É grande a possibilidade dele ganhar futuras versões, a partir de novas sagas. Conheça mais sobre o jogo 2D que está bombando no momento.

 

Aproveite Celeste e mais centenas de jogos para Xbox com o Xbox Game Pass! Assine já!

História

O motivo pelo qual Madeline precisa escalar a montanha é um tanto incerto. A protagonista parece procurar algum tipo de verdade sobre si mesma, buscando encontrar sua própria identidade. Ao longo das fases, a personagem defronta-se com lições sobre a vida a partir de encontros com figuras esquisitos como um hipster barbudo, uma idosa que parece ter enlouquecido por conta do isolamento na montanha, além do dono de um hotel que ficou maluco depois que seu estabelecimento faliu.  

Em paralelo, Madeline aprende a dominar seus poderes e habilidades para conseguir superar os obstáculos da montanha, além de resolver puzzles e obter colecionáveis ao longo do caminho.

Jogabilidade

O game é bem fácil de jogar, com poucos botões para realizar os comandos básicos. São eles que fazem a protagonista se agarrar à paredes rochosas ou pule de uma encosta para a outra. O dash é um dos principais ferramentas do game. Ele ajuda a aumentar o alcance dos saltos, permitindo que Madeleine se movimente em alta velocidade pelas formações montanhosas.

Novas mudanças de nível exigem também novas estratégias. Muito do que foi usado nas primeiros estágios pode não servir para enfrentar os perigos que vão se apresentando ao longo das fases seguintes. Isso cria um jogo dinâmico que, mesmo longo (seis horas no total) não pareça monótono, obrigando os jogadores a desenvolver habilidades específicas para cada estágio do game.

Gráficos

Jogos 2D em Pixel Art tendem a apresentar um visual carregado de informações e um tanto confuso. No entanto, o design de Celeste foi desenvolvido para apresentar um visual limpo, com cenários que podem ser acompanhados com clareza. Os indicadores são mostrados de forma discreta para ajudar ainda mais visualização dos gráficos. Alguns deles, como os contadores de morte e de colecionáveis, aparecem somente no final das fases, por exemplo.

Mas o esforço de criar uma aparência clean não significa menor riqueza de detalhes. É possível ver gotas de suor na testa de Madeline, quando ela passa muito tempo agarrada a uma parede de pedra, por exemplo.

Trilha Sonora

A trilha sonora de Celesta é muito bem composta e ajuda aumentar ainda mais a tensão em estágios cruciais do jogo. Nos momentos mais flats, passa calma e tranquilidade, entre um grande enfrentamento e outro. No entanto, as músicas podem se tornar um tanto repetitivas, na medida em que sucessivas mortes acontecem. É possível que você ouça o mesmo tema por diversas vezes em uma só fase, por exemplo.

 

voltar para o top