icone office 365

R$40 de desconto no Office 365 com o cupom: CD40

Teste de velocidade

iOS

Apple Music for Artists agora tem app dedicado para iOS

Plataforma criada para empresas e artistas é lançada e já tem versão para Android

Em 2018 a Apple lançou, em versão Beta, sua plataforma dedicada para empresa e artistas analisarem os resultados de suas divulgações musicais e de vídeo, a Apple Music for Artists. Durante sua versão de teste, a Apple Music for

Artists tinha acesso muito limitado, com total intuito de organizar e validar dados e classificar a experiência de seus usuários, o que é levado à extrema importância dentro da empresa.

Agora finalmente a ferramenta foi lançada com versões para iPhone e iPad, e ainda se encontra com sua versão Beta da versão Android no ar, já em fase de testes. Para os usuários de iOS, ela já vem com a versão 13 do sistema operacional da marca.

Apple Music for Artists: o Google Analytics do streaming 

Apple Music for Artists agora tem app dedicado para iOS

Podemos até dizer que essa plataforma é o Google Analytics dos artistas que lançam seus trabalhos na Apple Music, já que seu foco é trazer dados sobre acessos, quantas pessoas ouviram determinadas músicas e quantas vezes cada uma foi acessada.

Além de dados de audiência, o Apple Music for Artists vem com insights para que os autores das publicações possam melhorar a qualidade musical e de vídeo, conforme o comportamento dos ouvintes dos conteúdos.

 

Confira ofertas de iPhone na loja online da TIM e garanta já seu smartphone novo, sem sair de casa!

Ela conta ainda com dados geográficos do público, faixa etária, reproduções diárias, número de inclusões em listas de reprodução, e mais.

O Apple Music for Artists pode ainda ser integrado ao Shazam, o que dá em quais localidades as músicas foram acessadas e reproduzidas com mais frequência, etc. Esses dados são contabilizados desde 2015, quando a Apple Music foi lançada, o que dá uma visão ainda mais ampla aos seus usuários.

É válido ressaltar que não é possível fazer cruzamento de dados. Como a política de privacidade da Apple não permite, não é possível ver, por exemplo, quantas pessoas do sexo feminino ouviram determinada música em São Paulo, por exemplo. A visualização é individual.

A ferramenta vem ainda com sua visão web, não apenas se limitando ao uso mobile.

voltar para o top